Alunos de medicina transformam tristeza em alegria de crianças internadas em hospital no interior do Ceará

Alunos do curso de medicina do Instituto de Educação Médica (Idomed) de Canindé estão tornando a rotina hospitalar de crianças internadas na unidade pediátrica do hospital São Francisco de Canindé (Santa Casa), no município de Canindé, mais leve e divertida. Tudo isso por causa do projeto de extensão “Ludere Risus”, realizado nos mesmos moldes da famosa ONG Doutores da Alegria.

Encabeçado pelas estudantes do quinto semestre Marcela Ribeiro e Brenna Clemente, sob a supervisão do professor da disciplina de Psicologia Médica e coordenador do Núcleo de Apoio e Atendimento Psicopedagógico (NAAP), Denis Pontes Coelho, o projeto busca transformar a tristeza em alegria dos pacientes infantis.

“Tivemos inspiração a partir de um outro projeto do professor Denis, que é o Teatro Med. Ele nos deu total apoio para caminhar com a ideia que está dando super certo”, disse Marcela que já participou de outro projeto parecido ainda quando estudava enfermagem. “Já participei do projeto Jovem Voluntário que visitava as crianças do Hospital Albert Sabin, em Fortaleza. Desde então fiquei motivada e agora estou tendo a oportunidade de continuar a fazer o que tanto me inspira”.

Para Brenna, o projeto é a realização de uma missão. “Idealizei cursar medicina para fazer a diferença na vida das pessoas e, através do Ludere Risus eu sinto que estou no caminho certo. Eu nunca tinha participado de nada parecido, mas sempre quis. Agora que ele é realidade, espero que o projeto se fortaleça e que nossas visitas ao hospital possam tornar a experiência das crianças na unidade de saúde uma lembrança mais leve”, torce Brenna.

Brincar de rir

Além de Marcela e Brenna, outros 20 alunos de medicina participam do “Ludere Risus”. Eles, divididos em grupos, visitam semanalmente as crianças hospitalizadas na Santa Casa. Os estudantes usam fantasias, colocam adereços engraçados, levam papel, lápis de cor, brinquedos e abrem o coração para arrancar sorrisos dos pequenos pacientes e seus acompanhantes.

O nome do projeto foi idealizado pelo professor Dennis e significa “Brincar de rir”, em latim. “Fico muito feliz pelo rumo que tudo está tomando, com a iniciativa dos universitários em participar e das crianças em receber carinho. A intenção é mesmo a de impactar positivamente o dia dos pacientes internados da Santa Casa, fazendo com que eles se sintam menos preocupados e isso resulte num processo de recuperação mais rápido”, diz Dennis que projeta estender a participação para os pacientes da ala adulta. “Os alunos já estão se preparando para também atuar na ala dos adultos e isso muito me orgulha”, finaliza.

Tags

Compartilhar:

ultimas

Assine nossa newsletter e receba todas as novidades !