IPCE aponta queda de 11% no preço da goiaba no comparativo anual

 

 

O Índice de Preços da Ceasa do Ceará (IPCE) registrou um aumento de (+26,45%), no acumulado de setembro de 2021 a agosto de 2022, nos cinco setores pesquisados: Frutas; Folha, Flor e Haste; Hortaliças Frutos; Raiz, Bulbo e Rizoma e Cesta Básica. A pesquisa calcula o balanço de 65 produtos do mercado atacadista do entreposto de Maracanaú.

Todos os setores registraram aumento. O setor das Frutas (+31,31%), Folha, Flor e Haste (+20,365%), Hortaliças Frutos (+11,55%), Raiz, Bulbo, Rizoma (+38,69%) e a Cesta Básica (+20,17%).

No comparativo mensal de julho e agosto de 2022, as frutas que tiveram maior queda de preços foram a goiaba vermelha (-11,46%), a manga Tommy (-8,09%) e o caju vermelho/ amarelo (-6,95%). Já as frutas que registraram aumentos mais acentuados foram o limão Taiti (+49,14%), o limão galego (+31,20%) e o melão amarelo (+27,61%).

No setor de Folha, Flor e Haste, o produto que apresentou maior queda foi a couve-flor (-11,76%), seguida do repolho híbrido (-0,84%). A cebolinha e o coentro subiram (+2,04%) e a acelga verde (+1,91%).

A maior queda de preços registrada no setor Hortaliças Frutos foi no preço do tomate cajá (-12,76%), do pimentão verde (-8,47%) e do tomate longa vida (-6,12%). Aumento significativo no feijão verde (+27,32%), no chuchu (+16,79%) e na vagem macarrão (+12,33%).

A batata inglesa caiu (-4,86%) no setor de Raiz, Bulbo, Rizoma. A cebola pera aumentou (+17,24%), a batata-doce roxa (+6,68%) e a beterraba roxa (+5,65%).

Dentre os itens da Cesta Básica, as maiores quedas registradas foram no preço do óleo de soja (-9,62%), dos ovos grandes e médios (-5,77%) e do feijão preto (-5,20%). Já o aumento de preços foi registrado no queijo coalho (+3,01%) e na farinha de trigo (+2,82%).

Compartilhar:

ultimas

Assine nossa newsletter e receba todas as novidades !