Maio Amarelo alerta para a conscientização sobre segurança no trânsito    

Especialistas dão dicas sobre atitudes a serem tomadas em casos de acidentes de trânsito

Com o objetivo de conscientizar a população sobre a importância da segurança no trânsito, o movimento Maio Amarelo é uma campanha que ocorre anualmente durante todo o mês de Maio. A iniciativa foi criada pela ONU em 2011 e, em 2014, foi instituída no Brasil pelo Observatório Nacional de Segurança Viária (ONSV).

Até o início de 2023, cerca de 27 países aderiram ao movimento Maio Amarelo, somando 423 cidades ao redor do mundo. Além disso, 1425 empresas já demonstraram apoio à iniciativa, principalmente do segmento de delivery.

Apesar do apoio e movimento para trazer a questão para discussão, é importante que todas as pessoas – motoristas, ciclistas e pedestres – tomem os devidos cuidados diariamente. De acordo com o professor da Estácio e especialista em Segurança de Trânsito, Anderson Manzoli, os acidentes por falha mecânica são causados majoritariamente por falta de manutenção. Por isso, é importante que a revisão dos veículos esteja em dia.

No entanto, Manzoli também destaca que a infraestrutura viária também pode ser motivo para acidentes de trânsito. “A infraestrutura viária muitas vezes é pensada e dimensionada apenas ao condutor de carros, deixando os veículos de transporte público urbano, pedestres e ciclistas de fora dos projetos de infraestrutura. Esse modelo tende a gerar acidentes de causa indireta também, pois o aumento de condutores de carro tornou as vias mais congestionadas, deixando-as perigosas para o uso de quem não esteja utilizando esse meio de transporte. Além disso, cabe ao poder público dispor a sinalização viária de forma correta, obedecendo as normas”, afirma o especialista.

Manzoli salienta que o fator humano é relevante nos acidentes pois muitas pessoas negligenciam ou desconhecem certas regras e riscos de trânsito. Para ele, as ações do Maio Amarelo são essenciais para motivar comportamentos mais humanos e senso de pertencimento, para que os condutores passem a ver ciclistas e pedestres como iguais.

Ações de ajuda  

Acidentes de trânsito são bastante comuns. Com isso, em caso de acidentes envolvendo vítimas, tanto Anderson Manzoli quanto o cirurgião geral de urgência e trauma e docente da IDOMED, Dino César Pereira da Motta, afirmam que o importante é manter a calma e ligar para o atendimento de urgência, seja você pedestre ou motorista.

“A melhor orientação é chamar diretamente o SAMU, descrever detalhadamente o ocorrido e o estado das vítimas, isto é, se preso em ferragens, inconscientes, com sangramento. Jamais deve-se mover ou transportar uma vítima, pois a equipe é treinada para imobilizar e remover adequadamente, além de possuírem conhecimento de quais medidas tomar no momento”, afirma Motta.

Ainda segundo o cirurgião, dependendo do acidente, a vítima deve passar por procedimentos multidisciplinares para tratar possíveis complicações. No entanto, Manzoli e Motta afirmam que a melhor maneira de evitar acidentes graves é aumentar a conscientização dos pedestres e motoristas, além de sinalizações mais bem distribuídas pela cidade.

Compartilhar:

ultimas

Assine nossa newsletter e receba todas as novidades !