Mês Violeta: Avon viabiliza acesso médico gratuito à comunidade trans em mais de 10 especialidades

Em nova edição da iniciativa, marca reforça importância da visibilidade à saúde das pessoas trans e não-binárie, além de divulgar conteúdos educacionais sobre o tema

De acordo com a Faculdade de Medicina de Botucatu (UNESP), as pessoas trans representam 2% da população adulta brasileira. O grupo possui expectativa de vida de 35 anos, em média. Além disso, 60% das pessoas transgênero sofrem de depressão, segundo dados divulgados pela revista The Lancet, em 2018. Para mobilizar empresas e a sociedade pela atenção e o cuidado à saúde dessa população, a Avon criou o Mês Violeta, um movimento em parceria com a agência Wunderman Thompson com a proposta de divulgar informações especializadas sobre o assunto, prestar acolhimento e oferecer apoio médico gratuito para a comunidade.

Até 15 de novembro, a marca realizará diversas ações para trazer visibilidade para a saúde das pessoas trans e não-bináries. Em parceria com a AVUS, plataforma voltada para a democratização da saúde, a empresa viabilizará teleconsultas gratuitas com profissionais de psicologia, cardiologia, dermatologia, ginecologia, ortopedia, otorrinolaringologia, pediatria, psiquiatria, urologia, vascular e clínico geral. Também serão oferecidos atendimentos com fonoaudiólogo e nutricionista com valores mais acessíveis, bem como descontos em medicamentos e um clínico geral disponível 24 horas por dia via vídeo chamada ou chat. Os interessados podem realizar o cadastro por meio do site www.mesvioleta.com.br e das redes sociais da própria Avon.

“Em uma sociedade em que corpos transgêneros são invisibilizados, o acesso a direitos básicos, como à saúde, se torna mais difícil. Queremos fazer parte da mudança desse cenário, fornecendo acolhimento, apoio médico e informações relevantes e seguras para essa população, além de promover a conscientização de profissionais da saúde sobre o assunto para desmistificar preconceitos e combater condutas discriminatórias”, explica Viviane Pepe, diretora de comunicação da Avon Brasil.

Ao longo do mês, também serão disponibilizadas nos canais oficiais e redes sociais da marca informações e conteúdos educativos sobre acesso à saúde em redes públicas e direitos previstos na legislação brasileira específicos para pessoas trans, e respostas as suas dúvidas mais frequentes. Assim como o Outubro Rosa e o Novembro Azul, o objetivo é conscientizar a população e profissionais da saúde sobre a importância da realização de exames periódicos de prevenção ao câncer e do cuidado médico especializado, mas com foco na comunidade LGBTQIAP+ que não se sente representada por essas campanhas que falam mais diretamente com mulheres e homens cis.

Além do apoio médico especializado, a marca também busca oferecer um portfólio de produtos democráticos, que atende às necessidades de todas as pessoas, de maneira acessível e com alta qualidade. Um exemplo é o relato de Eva Pires, uma Representante da Beleza e mulher trans, que destacou a importância da maquiagem e de itens de cuidado com a pele para externalizar a sua verdadeira identidade. “Os cosméticos ajudaram a me enxergar como realmente sou e a me sentir mais feminina, mais mulher. Também me auxiliaram a passar por esse momento de maneira mais suave, especialmente durante procedimentos voltados para a transição de gênero, que impactam diretamente na saúde da nossa pele”, explica Eva.

“A criação do Mês Violeta é um convite para olhar de novo para essa comunidade e vem para fortalecer o senso de pertencimento da população trans, mostrando, na prática, a importância do acolhimento da diversidade. Afinal, o período foi criado para eles, que tem corpos com demandas específicas. Inclusive, a campanha também tem como objetivo expandir o olhar da sociedade sobre a beleza, que, para a Avon, vai muito além da estética. Envolve saúde, autoestima e dignidade”, finaliza a executiva.

Compromisso com a diversidade

A Avon vem fortalecendo sua atuação pela diversidade e inclusão desde 2016, com a criação da Rede pela Diversidade – um grupo formado por colaboradores voluntários que, em parceria com a área de Recursos Humanos e comitê executivo da empresa, viabiliza ações e projetos voltados para o incentivo à equidade de gênero, étnico-racial, pessoas com deficiência e população LGBTQIAP+ dentro e fora da companhia.

A companhia também é signatária do compromisso da ONU de combate à discriminação contra a comunidade LGBTQIAP+ e aderiu aos Padrões de Conduta Empresarial, voltados para engajar o setor privado no enfrentamento à LGBTQIAP+fobia. Além disso, é reconhecida pela ONU, Fórum LGBTQ+ e APOLBGT como marca que abraça à diversidade sexual. Já patrocinou duas edições do Contaí Summit, evento voltado para fomentar o empreendedorismo LGBTQIAP+. E apoia manifestações públicas pela defesa do tema como a Parada do Orgulho LGBT+.

Compartilhar:

ultimas

Assine nossa newsletter e receba todas as novidades !