Novo clipe da Orquestra Raiz questiona o que é sonho ou realidade em um universo psicodélico

 

 

Projeto idealizado por Klaus Sena e Alex Tea, a Orquestra Raiz se inspirou no universo onírico, onde não se sabe o que é real ou imaginário, para criar o clipe da música Distractions, que será lançado no dia 19 de outubro, no canal do Selo Índigo Azul no youtube. Dirigido por Gadi Bergamota, o vídeo foi gravado em março deste ano no Eusébio (CE), com a participação de diversos parceiros e amigos dos artistas, com destaque para as performances de Anita Freire, Guika, Nirá Link, Melindra Lindra e Tina Reinstrings.

 

Como destaca Alex Tea, o videoclipe é resultado de um processo coletivo, espontâneo e intuitivo, tendo como fio condutor a música, o visual e a própria dança. “Trata-se ainda de um diálogo entre voz, violão e sanfona, levemente orquestrada. Eu diria que é uma meditação poética sobre ser presente e, visualmente, um sonho psicodélico”, acrescenta.

 

A ideia inicial do videoclipe era o de mostrar a interação de Alex Tea, um russo, americano, capoeirista e amante da cultura brasileira, com esses seres extraordinários, que poderiam ser reais ou frutos de sua imaginação. Posteriormente, o diretor decidiu iluminar as cenas com projeções cheias de texturas, iluminando as performances, entre luzes e sombras, como forma de traduzir em imagens a atmosfera de sonho/imaginação que Alex buscava.

 

“Meu trabalho é muito voltado para a experimentação e a improvisação. Mas, ao ouvir a música, uma espécie de valsa derretida, percebi que se encaixava com algo que tenho experimentado, que é usar um fundo preto no chroma key, ao invés do verde ou azul. Isso se encaixa bastante com a ideia do clipe, a partir do uso de muitas camadas, cores, imagens fluidas, que remetem ao fundo do mar, dentre outras referências”, explica Gadi Bergamota.

 

Vinda ao Brasil

 

Alex Tea já está com passagem marcada para o Brasil. Em dezembro, ele vem para mais uma temporada de produção de novas canções da Orquestra Raiz em São Paulo, com previsão de lançamento a partir de 2023 pelo selo Índigo Azul. Em janeiro, o artista passa novamente por Fortaleza.

 

Além da Orquestra Raiz, Alex Tea está preparando novos lançamentos com parceiros brasileiros, como o Pepeu, em Fortaleza, e Thiago Duar em São Paulo. “Também estou preparando um álbum de reggae com Thiago Duar, do selo Pipa Music. Vai ser uma compilação de alguns dos singles que a gente vem lançando nesses últimos anos, além de músicas inéditas e versões em dub, mixadas por Victor Rice e masterizadas pelo Thiago”, explica. O álbum tem previsão de lançamento no fim de outubro de 2022 e conta entre as faixas  “Barbara” (Alex Tea / Esteban Descalzo) e Borderline (Alex Tea/ Pepeu), com feat de Cedric Myton.

Intercâmbio EUA – BRA

 

A Orquestra Raiz é fruto da troca de saberes e intercâmbio cultural entre os artistas Alex Tea e Klaus Sena, onde cada um imprime sua essência, “sotaques musicais” e estilos próprios. Alex representa essa amálgama de nacionalidades, ritmos e influências que torna o som da banda ao mesmo tempo único e universal. Brasileiro de Russas/CE e radicado em São Paulo, Klaus Sena é músico e produtor musical de uma cena em ascensão, que vem imprimindo sua potência rítmica em importantes trabalhos da música brasileira, com artistas como Fafá de Belém, Anelis Assumpção, Linn da Quebrada, Felipe Cordeiro, Saulo Duarte, Lorena Nunes, entre outros nomes.

O início da Orquestra Raiz se confunde bem com o vínculo de Alex Tea (EUA) com o Brasil, que já é antigo. Fortemente influenciado pela nossa cultura, Alex ingressou na capoeira e fez intercâmbio cultural vivendo alguns meses em Fortaleza, onde retorna anualmente para novas temporadas. Trouxe o som do seu projeto Kiwi para o Brasil e montou uma banda de apoio, resultando na circulação do KiwiBrasil, trabalho que sela o início da parceria com Klaus Sena. Agora, Klaus assume junto a Alex a direção musical da Orquestra Raiz.

 

Ficha técnica

 

Distractions (Alex Tea)

Direção, edição, fotografia: Gadi Bergamota

Roteiro: Alex Tea, Ana Azeredo e Gadi Bergamota

Figurinos: Guika, Lina Lurex, Nirá Link, Melindra Lindra e Tina Reinstrings,

Performances: Anita Freire, Guika, Nirá Link, Melindra Lindra e Tina Reinstrings,

Produção: Ana Carol Azeredo

Selo Índigo Azul

 

Gravado em março de 2022 no Eusébio, CE

 

Alex Tea: voz, piano, violão, sintetizadores, bandolim e coro

Felipe Hostins: sanfona

Joshua Adam: coro

Klaus Sena: sintetizadores e percussões

Luca Raele: clarineta

Talita Cabral: coro

 

Serviço

 

Orquestra Raiz: lançamento do clipe Distractions

Dia: 19 de outubro

Horário: meia noite

Onde assistir: Canal do Youtube do selo Índigo Azul – https://bit.ly/ordistractions

Facebook: www.facebook.com/orquestraraiz

Instagram: @orquestraraiz

Saiba mais: @_indigoazul

 

ultimas

Assine nossa newsletter e receba todas as novidades !