Períodos chuvosos: geriatra da CCC reforça a importância dos cuidados com a pessoa idosa

 

Diante do período de quadra chuvosa no Ceará, de fevereiro a maio, é percebido um aumento na quantidade de infecções virais como gripes, resfriados e gastroenterites, sobrecarregando unidades de saúde. Além de crianças, pessoas idosas são mais suscetíveis às doenças e suas complicações.

Com o envelhecimento do organismo, é natural existir um declínio da função imunológica – a chamada imunossenescência. Por isso, a prevenção é fundamental.

“É importante que a população com 60 anos ou mais busque uma mudança no estilo de vida, mantendo uma alimentação saudável, praticando atividades físicas, bebendo muita água, dormindo bem e controlando bem as comorbidades”, orienta o médico geriatra da Casa de Cuidados do Ceará (CCC), Rafael Pinheiro.

Além disso, segundo o especialista, é fundamental manter a vacinação em dia. Esse público é um dos contemplados nos grupos prioritários estabelecidos pelo Ministério da Saúde (MS) para receber o reforço bivalente contra a covid-19 e a dose anual contra a gripe. A campanha de imunização contra a influenza segue até o dia 31 de maio em todo o território nacional.

“Também é necessário o acompanhamento médico, preferencialmente com um(a) geriatra, profissional responsável por orientar o paciente quanto a um envelhecimento saudável em prol da melhora da capacidade funcional e da prevenção de doenças”, continua Pinheiro.

 

 

Infecções virais e sintomas

Dentre os sintomas mais comuns de infecções virais em idosos, estão: febre, coriza, mialgia (inflamação que gera dor muscular), indisposição, dor de cabeça, tosse, náuseas, vômitos e diarreia.

De acordo com o geriatra, a pessoa idosa pode ter manifestação atípica, apresentando somente sonolência, perda de apetite ou desorientação. “Em todos esses casos, é importante consultar o médico e evitar a automedicação”, alerta.

Sem os cuidados ideais, os quadros podem evoluir para infecções bacterianas como pneumonia, além de descompensar doenças crônicas como insuficiência cardíaca e enfisema pulmonar.

ultimas

Assine nossa newsletter e receba todas as novidades !