Pesquisa FCDL-CE/SPC aponta que mais de 70% dos cearenses negativados recuperaram crédito em até 90 dias 

Dados de abril são apresentados na última edição do Radar do Varejo Cearense. A publicação completa já está disponível no site fcdlce.org.br

Mais de 70% dos consumidores negativados no Ceará conseguiram recuperar o crédito, isto é, saíram das listas de inadimplentes, em um prazo de até 90 dias. Os dados são do Indicador de Recuperação de Crédito, divulgados pela Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Ceará (FCDL-CE) e SPC presente na última edição do Radar do Varejo Cearense, relacionado ao mês de abril.

Conforme o levantamento, o prazo médio para a recuperação de crédito no Estado é de 8,2 meses. Em relação às consultas aos CPFs, os dados mostraram que houve uma diminuição no ritmo desse procedimento ao longo dos últimos meses. No acumulado de 12 meses, encerrados em abril de 2024, o indicador registrou recuo depois de uma longa sequência de altas. A queda foi de 1,8%.

Do total de CPFs consultados, 12,1% estavam negativados no momento da consulta. A faixa etária com o maior percentual de pessoas consultadas é a de pessoas com idades entre 30 e 39 anos.

Para o presidente da FCDL-CE, Freitas Cordeiro, esse indicador é importante porque através dele é possível inferir o desempenho do setor com base na evolução do número de consultas de CPFs realizados pelo varejo e tem se mostrado em concordância com o crescimento das vendas, conforme apurado nos dados do IBGE. E destaca ainda, a informação confortadora de que a inadimplência perde força, indicativo que importunou os varejistas durante o transcurso de todo ano de 2023.

“As estatísticas nos conferem respaldo ao entendimento de que nossa economia, embora sem maiores variáveis, prossegue numa rota de crescimento, reforçando a esperança de que dias melhores estão por vir”, pontua Freitas Cordeiro.

Dívidas em atraso desaceleram

Outro indicador que ganhou destaque no levantamento foi a desaceleração do número de dívidas em atraso no Ceará. A queda foi de 4,8% na comparação feita entre abril de 2024 e o mesmo mês do ano anterior.

Os registros de negativação cumprem o papel de reduzir o risco de inadimplência e de evitar o superendividamento, fortalecendo o sistema de crédito como um todo.

Dívidas negativadas

A maior parte das dívidas negativadas no Ceará (60,6%) tem o setor bancário como principal credor. Em seguida, aparecem os setores de água e luz (16,9%) e o comércio (8,8%).

Do total de negativados em abril de 2024, 90,9% eram reincidentes, isto é, já estavam negativados ou estavam negativados em algum momento dos últimos 12 meses.

A pesquisa completa pode ser acessada no site da FCDL-CE: fcdlce.org.br

Compartilhar:

ultimas

Assine nossa newsletter e receba todas as novidades !