Planejamento financeiro: especialista dá dicas para sair do vermelho em 2023 e começar a investir

woman hand putting money coin into piggy for saving money wealth and financial concept.

Aproximadamente 70 milhões de brasileiros estão com o nome restrito e precisam mudar hábitos de consumo para ter uma reserva financeira

 

O ano de 2023 começou e com ele muitas pessoas já colocaram na lista de metas do ano sair do vermelho e começar a investir. O mais recente levantamento do Serasa, divulgado em novembro de 2022, aponta que houve um aumento no número de brasileiros com o nome restrito, somando aproximadamente 70 milhões de pessoas. Com relação ao perfil dos inadimplentes, as pessoas de 31 a 40 anos se destacam na faixa etária, representando 31,9% do total.

 

Esse aumento mostra a necessidade da população se planejar financeiramente, de acordo com seus gastos, para começar a garantir alguma reserva neste novo ano.

 

Segundo Erlivaldo Bandeira, Consultor de Negócios da Central Sicredi Norte/Nordeste, o planejamento financeiro é a chave para não se desequilibrar quando surgirem os gastos de 2023. “Ele é a organização das finanças pessoais para a criação de uma estrutura de proteção das necessidades do indivíduo e de uma ferramenta poderosa para alcançar objetivos e realizar sonhos em curto, médio e longo prazo. Por mais que a pessoa já tenha uma noção dos gastos extras do começo do ano, quando ela coloca tudo no papel, fica mais fácil tomar melhores decisões financeiras”, explica o consultor.

 

Sendo a primeira cooperativa de crédito do Brasil e da América Latina, o Sicredi, hoje com mais de 6,4 milhões de afiliados, trabalha para que associados e não associados aprendam a organizar os gastos da melhor forma. Um exemplo foi a criação, em 2020, do programa Cooperação na Ponta do Lápis, que tem como propósito cooperar com a sociedade para uma vida financeira sustentável.

 

Através do programa, a instituição leva educação financeira para todas as regiões em que está presente, impulsionando o crescimento dos associados e das comunidades, contribuindo para uma sociedade mais próspera. O projeto é desenvolvido através de ações planejadas de modo que atendam necessidades de jovens, crianças, adultos e também empreendedores.

 

“Essas ações auxiliam a população a entender a importância do planejamento financeiro em nossas vidas e ajudam essas pessoas a desenvolver e acompanhar a realidade de suas receitas, despesas fixas, variáveis e ficar com tudo ajustado para começar os seus primeiros investimentos”, diz Erlivaldo Bandeira.

 

Ainda segundo o consultor, para ter uma relação saudável com o seu dinheiro, é preciso ter um bom planejamento e, principalmente, o compromisso para cumpri-lo. Seja para reavaliar as dívidas ou tirar um sonho do papel, é necessário olhar o tamanho do desafio antes de procurar a solução adequada.

 

 

Dicas para o seu planejamento financeiro em 2023:

●     Tenha um acompanhamento dos gastos, seja uma planilha financeira, apps de finanças ou até mesmo o bom e velho caderninho de anotações.

●     Acompanhe os gastos fixos e variáveis. É muito importante o acompanhamento para entender para onde vai o dinheiro. Muitas pessoas gastam por impulso e com o acompanhamento fica mais fácil identificar para onde vai o dinheiro.

●     Estabeleça limites de gastos para as compras. Compras de material escolar, viagens, presentes, entre outros, devem ter limites de gastos. Inclua os limites no acompanhamento financeiro.

●     Analise os gastos após o fechamento do mês, ajuste os limites de gastos de acordo com a sua necessidade, equilibre suas contas e comece a investir em seguida.

 

 

Para começar a investir:

●     O primeiro passo a ser dado é a formação da reserva de emergência. Ela vai ser muito útil se houver um imprevisto. Por exemplo, ao invés de recorrer a um empréstimo, o associado usa a reserva de emergência para essa necessidade.

●     A reserva deve ser colocada em investimentos específicos: Tesouro Selic, CDB com liquidez diária, esses investimentos são seguros e fáceis de fazer. Tesouro Selic o investimento mínimo é de R$100,00 reais, no CDB a partir de R$1,00 real.

●     O valor a ser guardado na reserva de emergência é equivalente de 3 a 6 meses de seus gastos fixos, aqueles necessários para manter padrão de vida (internet, água, luz, telefone). Se o associado gasta R$2 mil com esses custos, a reserva deve ser de 6 a 12 mil reais

●     Após a reserva pronta é possível partir para investimentos mais rentáveis, como: Tesouro IPCA, Ações, ETFs, Fundos Imobiliários e Criptomoedas. Não vale a pena pular etapas. É importante conhecer bem cada um desses investimentos para ter segurança nas escolhas.

Compartilhar:

ultimas

Assine nossa newsletter e receba todas as novidades !