Viagem nas férias: saiba como economizar

 

Julho  chegou e com ele veio a vontade e o desejo de fazer aquela viagem com a família ou os amigos. De acordo com pesquisa promovida pela Orbit Data Science, uma startup focada em pesquisas qualitativas nas redes no período de 1º de outubro a 14 de novembro de 2021, foram analisados 3.304 tuítes sobre os desejos e planos para o ano de 2022, e o desejo de viajar ficou com 53,1% das menções.

A Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Ceará (ABIH-CE) espera, para este mês, em torno de 75% de ocupação hoteleira em Fortaleza. O valor foi o mesmo estimado nos anos de 2018 e 2019, anos que antecederam a pandemia de covid-19. Em relação aos destinos internacionais, boa parte dos países já está com suas fronteiras abertas para estrangeiros – mediante, claro, requisitos e predeterminações devido à pandemia, como, por exemplo, o comprovante de vacinação. Embora muitos jovens tenham adiado seus planos de viajar durante o isolamento social, 82% ainda possuem interesse e pretendem realizá-lo em breve, segundo a Pesquisa Belta 2021.

Diante do desejo de viajar aparece também a preocupação com excessivos gastos que podem prejudicar o orçamento da família. Bruna Aeppli é jornalista e turismóloga, atua como influenciadora digital e  mora na Suíça há 18 anos, com experiência em Marketing Hoteleiro e conhece mais de 30 países. Segundo ela, há alternativas para conseguir fazer uma viagem internacional  sem gastar muito. “Uma boa  opção é reservar hoteis e voo com o máximo de antecedência, assim os custos saem mais baixos”, indica.

 

 

Confira outras dicas:

 

Passagens

Segundo a influenciadora, uma boa pesquisa faz toda a diferença para quem quer economizar. “Procurar faz toda a diferença, e para quem quer economizar, sugiro procurar companhias áreas low cost, como e EasyJet, Condor, Eurowings e Laudamotion, além do SwooDoo, que é um aplicativo de comparação de preço de passagem aérea”, recomenda.

 

Hotéis

Para economizar com hotel, a influencer também recomenda o uso de aplicativos. ” Uso sempre o Booking.com e o Airbnb”.

 

Transporte

Uma dúvida comum entre os turistas é se é melhor usar transporte público ou alugar um carro. Segundo Bruna, depende da quantidade de pessoas que estão no mesmo grupo viajando juntas. ” Se for em família ou com amigos, geralmente alugar um carro sai mais barato. O transporte coletivo se torna melhor opção quando são distâncias curtas ou para quem está viajando sozinho ou de dupla”, orienta.

 

Alimentação

Sem dúvidas, alimentação é um dos itens que provoca mais custos aos turistas.  Segundo a turismóloga, a pesquisa também é fundamental para economizar nas refeições. ” Consulte os preços dos restaurantes antes de se deslocar até eles, pesquise na internet e verifique nas redes sociais o cardápio digital. Outra dica é optar por restaurante no interior de um supermercado, pois geralmente há opções de refeições mais baratas”, finaliza.

 

Sobre Bruna Aeppli

Jornalista e turismóloga, também atua como influenciadora digital e  mora na Suíça há 18 anos, com experiência em Marketing Hoteleiro. É criadora da revista “Do outro lado do mundo” em que dá dicas sobre turismo, viagens e eventos culturais. Instagram @outro_lado_do_mundo

Tags

Compartilhar:

ultimas

Assine nossa newsletter e receba todas as novidades !